Portfólios e atas

Leia mais reflexões

Uma Última Vez, parte I: Aprendendo a Viver

O fim da escola certamente é algo muito significativo, pelo menos para minha pessoa, é praticamente a morte de um antigo eu, o fim de um ciclo que durou muito tempo, e não simplesmente algo como “finalmente estou livre da escola”

Últimos momentos na escola

Sou grata por tudo o que vivi, pelas amizades que fiz em todas as escolas que estudei, por todos os professores que tive e por eles terem sido a base de tudo o que eu aprendi. Não é um texto muito grande, mas queria deixar registrado aqui a saudade que irei sentir da escola.

Cenas da Memória

Lembro-me pouco daqueles primeiros dias que retornamos às aulas, algumas coisas acabaram indo embora de minha memória, mas ainda me lembro claramente de algumas, as que foram mais marcantes… Como normalmente a maioria das pessoas, que se lembram das coisas que mais marcaram sua trajetória, sejam boas ou ruins…

A certeza da saudade

De uma coisa tenho certeza, vou sentir bastante a falta de tudo isso. Afinal, foram sete anos deste que entrei no Zita, certa vez acabei saindo… Por três dias… Aí voltei. Mas isso é outra história.

A hora da estrela

Não basta denunciar as mazelas sociais como a fase anterior do modernismo pregava, mas induzir o leitor a uma epifania uma relação ainda que despertada pela náusea como esse caso.

Sem tempo para perder tempo

A morte, o medo de tudo ter que acabar, o que você fez durante sua vida inteira realmente importa? Quando você morrer vai ter algum sentido tudo o que você fez? E o que fica ? Será que tudo vai acabar? Ninguém tem a resposta certa, ninguém sabe com toda a certeza o que vai acontecer depois.

Cultura afro brasileira

O professor usou o caderno do aluno, explicou sobre escravidão e o processo de como ocorreu a abolição, explicou sobre os monarcas brasileiros. A cultura afro-brasileira remonta ao período colonial, quando o tráfico transatlântico de escravos forçou milhões africanos a virem para o Brasil.

Patrimônio cultural

Professor estava falando como nossa sala, como está cada aluno, falou que iremos utilizar o Caderno do Aluno só de terça. Perguntou o que era cultura, explicou o que é cultura e patrimônio.

O rei na idade média

Ao longo da história, o termo Rei foi utilizado para governantes de pequenos territórios que comandam seus povos. O equivalente do termo aparece em várias outras línguas. Os sumérios usavam o termo Lugal, os semíticos usavam Sharrum, em latim era Rex, em grego Basileus, em sânscrito Rajá e em alemão Kuningaz.

Volta das aulas e a queda na qualidade

Aprecio o que o Professor tenta passar para gente, e seu posicionamento em alguns assuntos, acho as aulas no geral boas, mas não sinto que aprendo tanto. Gosto da forma que os alunos estão sendo incentivados a explorar áreas que as vezes nem lembramos

Resenha crítica: Velozes e Furiosos

Essa amizade pode ser que esteja fadada a dar errado por ele ser um agente do FBI e namorar a irmã de Toretto, envolvido em um esquema criminoso de roubo? Só entrando no
mundo das corridas de ruas de Velozes e Furiosos para saber o começo dessa rivalidade ou de uma amizade. O que vai pesar na balança entre o certo e o errado?

Sair da zona de conforto para aprender

Dessa forma todos participaram, até quem não estava com vontade, pois a brincadeira despertou uma competição (que não era importante), o principal objetivo era nos tirar da zona de conforto e aprender.

Não existe certo ou errado

Eu estava pensando em momentos em que perdemos o nosso tempo com coisas que não são tão importante. Ao invés de fazermos o que queremos, fazemos o que as pessoas querem que façamos.

O tempo é tudo

Eu sempre acredito que para tudo tem um tempo, isto é, quando deixamos o tempo no devido lugar dele, ou quando apressamos aquilo que temos que aprender.

Reta final

Nessa última semana de novembro, tivemos aulas um pouco diferentes. Na quarta-feira, fizemos a roda como de costume e o professor foi perguntando a cada um sobre sua profissão futura, ou qual faculdade queremos seguir e falou sobre desafios e preconceitos que vamos enfrentar.

Grupo de estudos de alunos de escola pública debate o “corpo” após texto de aluna-escritora

Na quarta-feira, 24 de novembro de 2021, aconteceu o primeiro encontro do grupo “Estudo de Leituras” da Escola Estadual Professora Zita de Godoy Camargo, localizada em Rio Claro/SP. A ideia foi encampada pela professora responsável pela Sala de Leituras, Sandra Bretas, após ler um dos textos da escritora estudante do 3° ano A, Isabelle Fernanda Bonini Medrade, publicados no Jornal do Camões.

Meus dias

dias são corridos, paro mesmo a noite e olha lá, o fato de eu fazer um cronograma e colocar em prática não é tão fácil assim, por mais que possa ser quando deixamos de ser preguiçosos e começar a fazer as coisas melhores e colocar nosso cérebro para funcionar.

Ela só quer ser ela mesma

Ela apenas queria ser quem realmente ela é ou quem esconde ser. Todos só a conhecem pela metade, não sabem o que se passa em sua mente, o que sente ou como se sente, o que faz… Ah, se todos soubessem não a reconheceriam, talvez até pensariam que fosse outra pessoa.

Raízes não são âncoras

“Na vida, nós devemos ter raízes, e não âncoras. Raiz alimenta, âncora imobiliza. Quem tem âncoras vive apenas a nostalgia e não a saudade. Nostalgia é uma lembrança que dói, saudade é uma lembrança que alegra”

Trabalho sobre Trovadorismo

Foi um debate muito bom, pois ajudou bastante aprender sobre esse tema e também ajudou a sala se socializar mais uns com os outros. Precisamos fazer mais trabalhos desse jeito, gostamos bastante e nos ajudou aprender um pouco mais sobre o tema atráves dessa dinâmica.

Atum causa tristeza

Conversamos também sobre a merenda que não é diversificada causando conflito entre os alunos. A frequência em servir pratos só a base de atum causa raiva e tristeza entre o pessoal da escola.

Minha vergonha e a entrevista

Também escolhemos um menino do oitavo de manhã chamado: Natan, fiquei com muita vergonha de entrevistá-lo, passei minha parte do trabalho para meu amigo Cassiano, a entrevista saiu perfeita…

Não vamos levar nada desta vida

Resumindo, podemos correr atrás de nossas conquistas, só não devemos colocá-las na frente de tudo, esquecendo dos que estão ao nosso redor e amando-os sem querer receber nada em troca, passar tempo com a família, abraçar alguém, dizer “eu te amo”, pois não existe riqueza maior do que o amor.

Trovadorismo

O trovadorismo é um movimento literário, também abrangendo o feudalismo (pessoas agradando reis e rainhas)

Tempo perdido

Hoje foi o dia que voltamos as aulas “normais” porém o que seria normal para o Estado ? Nós só estarmos presente na aula ou fingimos que aprendemos algo em quase dois anos sem aula? Quem sabe responder?

Próxima parada: Vazio

As respostas para o vazio existem, só precisamos de um motivo para encontrá-las. Um motivo pessoal, por mais simples que seja, pode responder a questão do vazio. E quando a questão for respondida e a jornada por um motivo se concluir, o vazio vai adormecer mais uma vez.

O poder das dúvidas

Se não fosse pelo projeto do Jornal do Camões, acho que jamais faria o que estou fazendo nesse exato momento, que é escrevendo sobre alguma reflexão que algum momento da aula me causou, e melhor ainda, não fazendo isso por obrigação, mas sim por que realmente estou gostando de escrever sobre isso, e fazer algo simplesmente pelo prazer de fazer é incrível.

As cantigas do Trovadorismo

Trovadorismo é um movimento literário medieval, onde só os homens nobres e reis podiam cantar em forma de poesia mais conhecido como cantiga e muita das vezes os homens se vestiam de mulheres e a maioria das apresentações deles era nos castelos para o rei e a rainha.

Em busca do sentido da vida

O tédio é causa de mais problemas do que a tensão e traz mais casos ao consultório do psiquiatra. Esse problema se torna cada vez mais crítico, pois a automação progressiva que resultará em uma grande aumento no tempo médio de lazer dos trabalhadores, trará mais tédio.

Essência da existência

Tenho uma dualidade: de me importar e não ligar pra nada,
talvez a intensidade me defina,
pra mim sempre tem que ser tudo ou nada.

Conexão e depressão

É preciso ter a consciência de que ninguém é perfeito, tudo o que todos veem nas redes sociais são as pessoas mostrando só o que querem, afinal ninguém mostra os problemas, os boletos chegando, a correria do dia a dia. As pessoas só mostram o que querem, mostram às vezes dez minutos, um “bom dia” e já acham que aquela pessoa tem a vida perfeita, não têm problemas…

Por que necessitamos de tantos tipos de conhecimento na escola?

Entendo que várias pessoas podem, sim, tirar proveito destas aulas sobre estes tópicos, criar interesse e fazer sentido em suas cabeças, mas, dizendo por mim, não consigo compartilhar destes feitos, pelo menos por enquanto.Essas minhas perguntas não se limitam apenas a matéria de Português, mas esta reflexão é sobre a aula, então me prendi a ela neste texto. Confira a reflexão do Murilo, 3ªA, afinal porque aprender sobre movimentos literários?

A mais distante estrela, o pequeno grão de areia

Mas apesar de tudo isso, estamos aqui, somos reais, pensamos, agimos, vivemos em sociedade, temos consciência de nós mesmos, e tudo isso por uma série de coincidências, ou não…
A questão é que nós acontecemos, é isso é incrível! Cada pessoa tem um universo dentro de si. Influênciamos outros universos e somos influênciados por eles também. De alguma maneira, nós acontecemos, somos um verdadeiro milagre.

Observações da Sociedade

Essa é uma sociedade que é muito parecida com a nossa, onde as pessoas não tem consciência sobre seus atos, acham que tudo é engraçado, não tem empatia, não olham para o próximo e não ligam para como o outro vai se sentir.

Trovas e bobos da corte

Nesta semana, pude ver sobre o Trovadorismo, que nesta época os bobos da corte cantavam as músicas para os reis e que eles mesmo compunham, e na maioria das vezes o homem era retratado de modo amoroso.

A magia da linguagem humana

A linguagem se aprimora cada vez mais, surgindo novos conceitos, novos idiomas, novas reflexões. A nossa sociedade é moldada pela linguagem, é essa tão simples magia que nos ajuda a ter a convivência que temos hoje em dia. O mundo de hoje é como é por causa da influência dessa magia, a linguagem.

A realidade e a importância da literatura em nossas vidas

No começo, estava achando tudo muito difícil de compreender, principalmente quando falamos sobre a realidade, o que ela é para nós, como a nós a vemos. Aprendi que a realidade é o que estamos vivendo, tudo o que os nossos 5 sentidos conseguem capitar. O reflexo que temos no imaginário e a vivência com as pessoas ao nosso redor, sobre a realidade em que criamos em nossa mente.

Uma espécie de “Octavarium” das reflexões

Acho que essa reflexão foi bem desconexa, mudo de assunto “do nada”, nas próximas vou tentar fazer mais sentido e ligar melhor os assuntos. Mas já que existe essa “desconexão” nessa aqui, por que não fazer uma referência à algo “desconexo” também?

A língua crioula brasileira

Na semana pude aprender sobre como a língua brasileira foi criada e as grandes variedades de países que falam o Português. E em nossa língua estão diversos traços de diversas línguas por exemplo: inglês, tupi, espanhol, línguas africanas, dentre outras.

100% puro

Adorei o texto sobre as energias renováveis que aprendi apenas o lado bom delas, e que agora me fez refletir mais que não são as mil maravilhas, pois causam muitos danos também. É horrível pensar que não temos uma alternativa cem por cento limpa, que não prejudique animais, florestas e até nós ser humanos.

Atas e Deliberações

Ata 02/2021 – 3ªA, turma A

Ata lavrada na reunião do Grupo A, jornal do Camões, referente a reportagem da merenda escolar.

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close